Acne: como eliminar as cicatrizes?

Acne: mau hábito
A tendência a desenvolver acne na adolescência é de predisposição genética, depentente do fator hormonal, já as cicatrizes resultantes das espinhas é algo pessoal e depentente da existencia ou não do hábito de manipular o rosto e cutucar as espinhas, o qual geralmente é encontrado naquelas pessoas que já desenvolveram casos graves de acne.

Atualmente o tratamento dermatológico dessas cicatrizes conta com uma gama muito variada e portanto não se desespere, pois há excelentes chances de você encontrar um método que será mais adequado ao seu caso e que dependendo das lesões pode fazer com que elas melhorem bastante ou até desapareçam. A seguir encontram-se seis ótimas opções de tratamento.

1) Peeling químico
Este tratamento consiste na aplicação de uma solução química sobre a área afetada, que irá agir superficialmente, de maneira intermédiária ou profundamente, dependendo da solução aplicada. Os peelings superficiais promovem a renovação da camada mais superficial da pele, a epiderme. Tornando-a mais uniforme e removendo apenas as manchas deixadas pela acne, mas não tem influência nas cicatrizes.
Quando se utiliza uma solução de ação intermédiária há também uma melhora a qualidade da derme, segunda camada da pele. Já uma solução de ação mais profunda, proporcionará um maior grau de suavização das cicatrizes profundas. Caso você possua cicatrizes mais profundas, deverá optar pela realização de peelings médios ou profundos. É importante salientar que quanto maior a profundidade do peeling, maior será também o desconforto e o risco de efeitos indesejáveis.

2) Preenchimento
Se sua cicatriz desaparece ao esticarmos a pele este deverá ser o método ideal para o seu caso. Esta técnica é efetuada por meio da injeção de uma substância que aumenta o volume local, sob a lesão, uma vez que tem por finalidade elevar a depressão da cicatriz e deixá-la no mesmo plano que da pele ao redor. O ácido hialurônico é a melhor substância, uma vez que possui durabilidade média  de um ano. 

3) Subcisão
Se por outro lado a sua cicatriz não desaparece quando a pele é esticada, não dá para usar o preenchimento. Já que nesse caso precisarão ser cortadas existem fibras de colágenas que estão tensionando a pele para baixo. Esta nada mais é do que a técnica de subcisão, podendo precisar de várias sessões. Resulta após o procedimento um hematoma que desaparece em um período aproximado de 15 dias.

4) Microdermabrasão e dermabrasão
A técnica de microdermabrasão, também conhecida como peeling de cristais, é realizada com a utilização de um aparelho que joga e aspira pequenas partículas na pele. A remoção celular tem alcance geralmente superficial, podendo variar de acordo com o desejo médico, porém muitas vezes não ultrapassa a epiderme.
A dermabrasão utiliza-se de uma lixa para remoção da epiderme e parte da derme. A profundidade a ser atingida pelo processo é diretamente controlada pelo médico. Após a realização deste procedimento, uma pele renovada, de superfície mais regular e com muito menos cicatrizes. Uma única sessão é capaz de trazer excelentes resultados, uma vez que irão desaparecer as cicatrizes superficiais e as profundas ficarão bem menores.
Este procedimento apesar de parecer bastante agressivo e dolorido, se bem realizado, é algo de impressionar após os resultados. No entanto deve-se informar que é prudente que haja um afastamento de suas atividades cotidianas por um período de 3 a 4 semanas, bem como evitar a exposição solar por alguns meses.

5) Laser
Processo de agressão e resultado semelhantes aos da dermabrasão. O laser aquece as camadas com tanta intensidade que as células simplesmente evaporam promovendo a remoção completa da epiderme e  de parte da derme.
O aspecto final logo após a primeira sessão de tratamento é desagradável, assim como na dermabrasão, e a pessoa deve cuidar bastante da pele sensibilizada. Dependendo do tipo de laser utilizado, o período de afastamento pode variar de 2 a 4 semanas.

6) Laser fracionado
A grosso modo o laser convencional  seria como um tubo jogando água, e o laser fracionado como um chuveiro, esta idéia foi concebida por conta de problemas causados pela agressividade.
A agressão salteada, promovida pelos milhares de pontos do laser fracionado, regenera o colágeno da derme e renova a epiderme, com um tempo de recuperação rápido e com o mínimo de desconforto após a sessão é pequeno, o resultado é excelente, no entando é lento e gradual, e a necessidade de sessões varia de caso a caso.

Nunca é demais lembrar que estes procedimentos serão melhor indicados e orientados por um dermatologista, que é o profissional habilitado avaliar cada caso. Espero ter sido útil e esclarecedor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado por sua colaboração!