Pular para o conteúdo principal

A importância de uma boa mastigação



Um estudo Chinês comprovou que mastigar mais vezes os alimentos ajuda a perder peso porque diminui a quantidade de calorias ingeridas durante a refeição e se você já lembrou daquele super sanduíche com batata frita e refrigerante, saiba que a dica vale pra ele também.
Neste estudo foram analisados os hábitos alimentares de 16 homens magros e 14 obesos e os cientistas concluíram que quem mastiga cerca de 40 vezes a cada mordida ao invés de 15 vezes pode comer até 12% menos.
Outra descoberta foi de que os níveis sangüíneos dos hormônios responsáveis pela fome também diminuíram à medida que a freqüência das mastigadas aumentava.
Apesar muitos não levarem o ato de mastigar muito a sério, este é um hábito de extrema importância para o bem estar para qualidade de vida uma vez que a mastigação é um dos principais responsáveis pela boa digestão, pela sensação de saciedade e manutenção de um peso ponderal adequado.
Durante a mastigação os alimentos são triturados, facilitando a ação enzimática, a qual produzirá moléculas cada vez menores, o que irá proporcionar um esvaziamento gástrico mais rápido e uma melhor absorção e aproveitamento destas pelo organismo.
Comer não é uma prova de competição, comer é algo sagrado e que obedece regras a fim de que façamos uma digestão completa e eficaz. Existe um tempo mínimo para as refeições, o qual deve obedecer o ritmo de cada organismo, além do estabelecimento de uma rotina regular para suas refeições com horários pré-estabelecidos, tudo será uma questão de persistência, pois o início será árduo até que se acostume.
Prolongar o tempo de duração das refeições por intermédio da mastigação reduz a ansiedade e a compulsividade do ato de comer e além disso é uma arte para a qual são recomendadas algumas técnicas, a começar pelo tamanho do prato que deve ser raso e servido em porções calculadas, uma vez que obedece a etiqueta e alem disso após utilizar-se desta técnica talvez você nem volte a se servir, pois será dado tempo para que haja uma sensação saciedade. A cada garfada conduza pequena quantidade de alimento até a sua boca, comendo vagarosamente e saboreando como se estivesse absorvendo cada nutriente naquele instante, depositando o talher à mesa entre uma garfada e outra.
A mastigação inadequada pode ocasionar uma série de desordens orgânicas, como as alterações na arcada dentária e na dentição, dispepsia, com náuseas, refluxo, sensação de empachamento, gases abdominais, irritabilidade, sonolência, falta de concentração e indisposição.
Você já ouviu falar que a hora da refeição é uma hora sagrada? Então devemos aproveitar este momento para nos reunirmos em família, ouvindo uma bela e suave canção, deixando de lado o nervosismo, a pressa, o celular, o computador, a TV, os assuntos desagradáveis, pois o alimento que você ingerir será processado e gerará resultados coerentes com os hábitos adquiridos. Portanto pode-se dizer que mudanças aparentemente insignificantes podem fazer a grande diferença.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Movimentos involuntários? Você pode estar diante de uma distonia.

Quem nunca observou aquela pessoa ao seu lado e percebeu um movimento rápido e que produz posturas que muitas vezes até julgou serem engraçadas? Fique você sabendo que este é um problema que afeta milhares de pessoas no mundo todo, e que não tem nada de engraçado, uma vez geralmente provoca intensas dores nos indivíduos acometidos, estando na maioria das vezes associado a quadros depressivos, uma vez que afasta a pessoa de suas atividades cotidianas e até  do convívio social, por conta do preconceito e da falta de informação da população acerca deste assunto.

Biorritmo: Ciclo Circadiano

O relógio biológico do corpo obedece uma silenciosa lei, regrada pelos hormônios e pelos fenômenos naturais, de posse deste conhecimento, nós com muita sabedoria poderemos sincronizar as atividades e hábitos cotidianos a esse relógio natural, veja como:


Acne: como eliminar as cicatrizes?

A tendência a desenvolver acne na adolescência é de predisposição genética, depentente do fator hormonal, já as cicatrizes resultantes das espinhas é algo pessoal e depentente da existencia ou não do hábito de manipular o rosto e cutucar as espinhas, o qual geralmente é encontrado naquelas pessoas que já desenvolveram casos graves de acne.